segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Soldado que morreu ao salvar companheira e desconhecidos em boate é enterrado com honras


O soldado Leonardo de Lima Machado, que morreu na madrugada de domingo no incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), ao tentar salvar sua mulher e outras pessoas que estavam no local, foi enterrado nesta segunda-feira com honras militares.
Machado, de 26 anos, conseguiu escapar com vida das chamas que se apoderaram da boate durante uma festa universitária após resgatar sua mulher, Jarlene Spitzmachsr Moreira, de acordo com reportagem do jornal "Extra". Entretanto, o soldado voltou a entrar duas vezes no local e, na segunda, ficou preso e faleceu junto com outras 230 pessoas.

Ainda segundo a publicação, Jarlene está em estado grave, devido à inalação da fumaça. Ela ainda não sabe que Leonardo de Lima morreu. O casal estava junto há dez anos, de acordo com pessoas próximas aos dois.
"Ele tirou sua companheira, a deixou na calçada em frente e voltou a entrar para ajudar outros", explicou à Agência Efe o cabo Gilmar Geison Buscher, companheiro de Machado no primeiro regimento de carros de combate do Exército.
Buscher o descreveu como "um exemplar profissional e uma pessoa excelente", enquanto vários de seus colegas acrescentaram que ele era, antes de tudo, "um camarada".
O soldado herói foi enterrado hoje na presença de dezenas de familiares, amigos e colegas do Exército, que lhe renderam honras militares no Cemitério Municipal de Santa Maria.
Os militares receberam o caixão, que estava coberto com uma bandeira do Brasil, com três salvas de tiros de fuzil ao chão e toques fúnebres de corneta.
Dezenas de pessoas presentes então aplaudiram os familiares que, profundamente comovidos, choraram durante toda a cerimônia, na qual receberam ainda a bandeira nacional depois que o caixão foi colocado na cova.
O incêndio, iniciado aparentemente durante um espetáculo pirotécnico em uma apresentação de um grupo musical, teve saldo de pelo menos 231 mortos e mais de cem feridos, em sua maioria estudantes universitários.
Além do soldado herói, outros sete militares faleceram no acidente. Nas primeiras horas de hoje, o Exército enviou um pelotão de soldados com vassouras e escovas para fazer uma limpeza geral no Cemitério Municipal, no qual serão enterrados cerca de 40 vítimas do incêndio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário