domingo, 28 de abril de 2013

Força Militar: Carreira militar está em baixa


POR BRUNO DUTRA
A falta de atratividade financeira da carreira militar tem feito o quadro das Forças Armadas minguar nos últimos anos. Levantamento feito com base em dados do Diário oficial da União mostra que, de janeiro de 2006 a março deste ano, quase 1.500 oficiais deixaram a carreira militar. O estudo foi feito pelo deputado federal Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército. Em entrevista à coluna, o deputado ressalta que os números da evasão são muitos maiores se considerarmos os praças que não estão na lista. O deputado ressalta que a debandada dos homens das Forças Armadas vai aumentar porque os salários pagos não são atraentes.
Ao longo dos anos a categoria viu os soldos serem corroídos e nem o último reajuste concedido em três parcelas, deste ano, até 2015, vai corrigir as perdas salariais que se acumularam ao longo de décadas. Ivone Luzardo, presidente da União Nacional de Esposas de Militares das Forças Armadas (Unemfa), destaca que as perdas da categoria existem há 20 anos e que a reposição real concedida não atinge 2%, o que gera déficit do governo com os militares — situação que deve piorar com os reajustes dos próximos dois anos.
Fonte: O DIA

Um comentário:

  1. ESSE DEP BOLSONARO SÓ DEFENDO OS OFICIAIS(POIS ELE É OFICIAL REFORMADO), onde todos sabem que as praças também estão debandando, e os Cabos e soldados estão migrando para as Forças auxiliares que pagam mais e melhor, e dão melhores perspectivas na carreira. Quando o Bolsonaro fala em defesa dos oficiais, está atuando em defesa própria. ele não compartilha com a nossa causa, a causa dos QE, e com certeza e não terá o meu voto e nem de centenas de QE. O meu voto com certeza irá para aquele que tem nos ajudado e defendido a nossa classe das injustiças cometidas por vários anos.

    ResponderExcluir