terça-feira, 14 de maio de 2013

Aos amigos do Quadro Especial ( Família Militar )

Aos amigos da Família Militar, estes políticos precisarão de nossos votos ano que vem, não vamos abrir sorrisos para os que são contra a família militar, vamos colocar nosso povo no poder, chega de desunião....Pois Juntos Somos Fortes.

Abraços a todos.

Att: Paulo Roberto!

18 comentários:

  1. Disso eu não tenho nenhuma dúvida meu amigo Paulo Roberto, os 4 votos lá de casa, mais os votos dos meus pais, irmãos, sobrinhos e todos os amigos que acompanham a nossa luta, os políticos que não estão comprometidos com a nossa causa, não vão ter de jeito nenhum, fora campanha em facebook e e-mail que são armas poderosas de informação da massa.

    ResponderExcluir
  2. CARTA DE UM 3º SGT QE AO DEPUTADO CLAUDIO CAJADO

    É com muito orgulho que escrevo a V Exa que é o Relator do Projeto de Lei 4373/2012, que extingue o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos do Exército, criando o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos e Segundos-Sargentos do Exército e dispõe sobre a promoção de soldados estabilizados à graduação de cabo.

    Deputado Claúdio Cajado, neste exato momento estou lendo a sua biografia “site” da Câmara dos Deputados e fiquei muito feliz em saber que designaram um parlamentar com um histórico tão arraigado nas lutas para as melhorias de desigualdades sociais, lutas essas que já fazem parte do perfil batalhador.

    Gostaria de contar para o Senhor um pouco da história do nosso Quadro Especial, que vem sofrendo por décadas com o descaso de certos “Comandantes” do nosso glorioso Exército Brasileiro, glorioso por sua missão, que é defender o nosso país e o nosso povo, missão desvirtuada por certos “seres” mesquinhos que desde a ditadura militar mancham o nosso Exército como se fossem seus quintais e mancham a nossa instituição.
    Sr Deputado Claúdio Cajado, vou lhe explicar “Tim-tim-por-tim-tim como é a nossa luta:

    1) Ao nos alistarmos às Fileiras do Exército Brasileiros como recrutas na década de 80 e início de 90, fomos designados para diversas funções de mão-de-obra barata nos quartéis por este Brasil a fora, funções essas divididas em:
    - Motoristas
    - Ajudante-de-ordens (Office-boys)
    - Pedreiros
    - Carpinteiros
    - Pintores,
    - Jardineiros
    - Faxineiros de toda ordem
    - Auxiliares de Escritores (os que possuíam datilografia)
    - Eletricistas
    - Lavadores de cavalos, carros
    - Cocheiros, limpadores de baía (cheias de estrume de cavalos)
    - Serralheiros
    - Cozinheiros e copeiros (verdadeiros empregados domésticos dos generais, filhos e esposas – inclusive lavando e passando roupas)
    (Obs: Essas profissões nós trouxemos das nossas vidas antes de entrarmos no quartel, pois não nos foi dado cursos profissionalizantes)

    2) Na década de 1980 o Presidente João batista Figueiredo antes de passar o Governo ao civis na abertura política, resolveu premiar com a promoção à graduação de 3º Sargento do Quadro Especial, os Cabos do Exército estabilizados que com contavam com excelentes trabalhos prestados ao Brasil (com mais de 15 anos), e mediante concurso interno (CFC), foram habilitados a serem promovidos.
    3) O tempo foi passando, os Cabos e os 3º Sargentos foram ganhando muita experiência dentro dos quartéis e por conta própria e sem incentivo dos seus “Comandantes” se especializaram em diversas áreas alheias aquelas nas quais trabalhavam inicialmente e começaram a surgir os 3º Sargentos do Quadro Especial formados em:
    - Direito;
    - Ed. Física
    - Pedagogia
    - História
    - Geografia
    - Contabilidade
    - Administração
    - Análise de Sistemas
    - Gestão em diversas áreas

    CONTINUA........................

    ResponderExcluir
  3. PARTE 2 - CARTA DE UM 3º SGT QE AO DEPUTADO CLAUDIO CAJADO

    4) Os “Chefes” ao perceberem que a mão-de-obra barata estava se profissionalizando, começaram a perseguir esses humildes, que por esforço próprio começaram a buscar melhorias pessoais no sentido de serem valorizados nos quartéis e no seio familiar podendo ter uma esposa e filhos orgulhosos em ter um pai formado, um marido mais culto e não mais aquele “peão” que os Chefes tinham em baixo conceito.

    5) Pouquíssimos chefes foram os que observaram e reconheceram o esforço do antigo “Office-boy” e lhes deu chances de exercerem as mesmas funções dos 1º, 2º e 3º Sargentos oriundos da Escola de Sargentos e muitas vezes substituindo inclusive os Subtenentes que estavam sobrecarregados de serviço. Nesse momento entra em cena a valiosa ajuda dos experientes 3º sargentos do Quadro Especial que hoje formados, socorrerem as diversas seções, sejam elas de contabilidade, pessoal, enfermagem e até mesmo jurídicas, pois o Sargento QE agora é um Contador, Bacharel em Direito, Enfermeiro, Administrador, etc.

    6) A discriminação aflorou quando eventuais oportunidades que seriam dadas aos estagnados Sargentos do Quadro Especial veio a público, muito Sargentos de Escola brigam e alegam que o 3º Sargento QE não pode ser promovido a 1º Sargento ou Subtenente, pois não possuem Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, quer aperfeiçoamento melhor que a experiência de vida nos quartéis, os 3º Sgt do Quadro Especial completam 20, 25, 30 anos de serviço e vai para a reserva remunerada como 3º Sargento, enquanto aquele 3º Sargento da Escola que muitas vezes aprendeu com o 3º Sargento QE, chegou novinho e já é 1º ou 2º Tenente do Quadro Auxiliar de Oficiais (sem fazer a Academia Militar das Agulhas Negras) para serem oficiais e o 3º Sargento QE que foi promovido a 3º Sargento, há 15 anos continua o mesmo, a sua família continua no mesmo patamar, lembrando que na Aeronáuitca não é necessário CAS (Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos) para ser promovido a 1º Sargento. Mas se o problema for esse, sugiro criar um CAS/EAD .

    CONTINUA................

    ResponderExcluir
  4. PARTE 3 - CARTA DE UM 3º SGT QE AO DEPUTADO CLAUDIO CAJADO

    7) Pode surgir a seguinte pergunta: “porque os 3º Sargentos do Quadro Especial não fizeram a Escola de Sargentos a exemplo dos outros Sargentos, ou perguntar o porque mesmo estando formados não prestam concurso público para outros órgãos públicos?” Eu respondo: O 3º Sargento do Quadro Especial quando promovido já conta com uma família e filhos para sustentar e não se espantem, o salário é o mesmo, o mesmíssimo salário que recebe um garoto de 21 anos de idade quando saí da Escola de Sargentos e sem família, mas até aí mérito do garoto; O 3º Sargento do Quadro Especial saí para o trabalho muito cedo de casa, geralmente nas periferias, e no final do expediente segue para a Faculdade ou supletivo para tentar se qualificar e concorrer com essa meninada de cursinho que está “afiada” em fazer concursos públicos. O 3º Sgt QE só vai chegar em casa por volta das 24:00hs, cansado do dia de trabalho, da faculdade ou colégio, os filhos já estão dormindo, e não tem como estudar para o concurso a essa hora justamente porque tem que jantar, tomar banho e daqui umas 4 horas levantar para pegar um ou dois ônibus para chegar no quartel às 07:00hs. VIDA DURA. Para o 3º Sgt QE motorista é pior ainda, pois lhe é exigido estar na casa do seu comandante às 06:00 hs, para conduzir o digníssimo ao quartel. Que hora sobra para o 3º Sgt QE estudar para concurso público e poder dar melhores condições de vida para a sua família? Somente aos finais de semana é que consegue sentar um pouco e pegar os livros da faculdade ou do supletivo, para fazer os trabalhos acadêmicos em dia, tendo que dividir o seu tempo com a esposa e filhos, lembrando que só acontece essa tremenda “REGÁLIA” que é estar em casa no final de semana, se ele não estiver de serviço no quartel onde cumpre plantão em condição de igualdade com os outros Sargentos de Escola que nesse momento acham bom ter o 3º Sgt QE para aliviar a escala de serviços deles. Neste momento não há reclamações, costumam falar “são Sargentos, então tem que tirar serviço de sargento”, concordo plenamente, mas se somos Sargentos temos que ser reconhecidos como tal e obter promoções também.
    8) Amigos, há pouco tempo vislumbrou-se a possibilidade de ser realizado um estudo no qual os 3º Sargentos do Quadro Especial possam ser contemplados com promoções sucessivas até a Graduação de SUBTENENTE!!VIVA!!! Gritou a “QEÉZADA” como é apelidada a nossa classe por todos do Exército. No Projeto de Lei nº 4373/2012, seremos contemplados somente com a promoção à 2º Sargento do Quadro Especial e para complicar a situação, como sempre complicam, o nosso muito despreparado Ministro da Defesa, muito pessimamente assessorado, sem ao menos fazer um estudo, nos taxou de ignorantes e incapazes de realizar tarefas desempenhadas pelos 1º Sargentos e Subtenentes de Escola, tarefas que já são desempenhadas por muitos de nós nos quartéis pelo Brasil afora. Somos a memória viva de um quartel, pois salvo alguns “peixes” o Exército não nos deixa ser transferidos de localidade para não gastar com transferência e nem tirar as vagas($$$) de uma transferência dos Sargentos de Escolas. Nós não somos contemplados com Casas ou apartamentos (Próprio Nacional Residencial - Funcionais) em diversos cantos do Brasil e temos que arcar com aluguéis caríssimos nas periferias com o parco salário que recebemos. A exceção se dá à cidade de Brasília, onde diversos 3º Sargentos QE que são motoristas de Oficiais Generais, são contemplados com apartamentos funcionais, para que possam estar mais perto da casa do general para levá-los para o trabalho, para festas, para montarem em cavalos às 5:00hs da manhã. Se o 3º Sargento QE morar longe não chega a tempo para pegá-lo.

    CONTINUA...........

    ResponderExcluir
  5. PARTE 4 - CARTA DE UM 3º SGT QE AO DEPUTADO CLAUDIO CAJADO

    9 ) Lembro digníssimos colegas que os apartamentos funcionais destinados a nós 3º Sargentos QE, (exceto SQN 306) são localizados em prédios sem elevadores, na maioria das vezes sem a manutenção de conservação mínima e bem afastados das Vilas militares e dos hospitais militares para que não nos misturemos com os Sargentos da Escola e Oficiais que residem em prédios com elevadores e nas Vilas Militares próximos aos hospitais.

    10) Nós estamos acostumados com a discriminação, mas a nossa família não!!! O Ilustríssimo Deputado PAULO PIMENTA saiu em nossa defesa e se engajou em nossa luta para nos ajudar a sair dessa condição de submissão e buscarmos o nosso lugar ao “sol” e agora conseguimos que o nosso projeto chegasse à casa do POVO – O Congresso Nacional.

    Senhor Deputado Claudio Cajado e demais Deputados, solicito a V Exas que analisem o nosso Projeto com amor e com carinho e que faça reuniões com os 3º Sgt QE do Exército e os QESA da Aeronáutica, para ouvir diretamente da boca deles os seus anseios. Dê-nos a oportunidade de olhar nos olhos da nossa família, esposa e filhos e dizer “Eu amo vocês e eu venci, hoje sou reconhecido, papai deixou vocês por diversas vezes em casa para estudar e hoje o papai pode dar um exemplo para vocês de que, quem batalha vence, não abandonem seus sonhos, pois quem sonha pode realizar”.
    O nosso Quadro está acabando Deputado, eu faço parte da última turma que está indo embora em 2022, tenho somente 8,5 anos de serviço pela frente, mas tenho colegas que já estão completando o seu tempo na caserna e não tiveram a oportunidade de olhar nos olhos da sua família e dizer um “eu venci”.

    Eu li sua biografia e li sua atuação no Congresso e sinceramente me orgulhei de ter um Relator para o meu Projeto de Lei tão competente, pois é conhecedor das leis.



    ResponderExcluir
  6. E aí meus irmãos de farda, vão ficar de braços cruzados esperando que outros lutem por sua família? Vamos ligar, passar e-mail.
    JUNTOS SOMOS FORTES

    ResponderExcluir
  7. Como disse o colega acima, estamos acostumados com a discriminação, de todos os tipos, o simples fato de ter um QE perto, faz tremer aquele sargento "de escola" que não pode mentir sobre suas façanhas(só para os mais novos), não perto do QE.Um 1º SGT com 35 anos é "antigão" experiente... o QE com 45 ainda é garoto...(discriminação).Mesmo os oficiais, que tem formação em ciências militares, discutem e querem ter razão, mesmo sem nenhum conhecimento, sobre assuntos tipo Direito, Educação Física, e outras áreas do conhecimento, e fazem isso por um simples motivo, não aceitam um QE com formação superior, nem mesmo na hora da instrução,uma pessoa completamente despreparada pode dar instrução, muitas vezes sobre assuntos que ela não tem o mínimo conhecimento, mas, mas ela dá, até mesmo para o QE por vezes mais preparado,formado,apto do que ele, e o pior, não sente nem vergonha... esse é o nosso exército, acredito que na MB e FA não deve ser diferente. Gostei muito do comentário carta do colega acima, gostaria de complementá-la, Nos do QE não entramos pelos fundos do quartel, entramos marchando pela porta da frente, amparados em Lei,a mesma lei que esperamos nos faça justiça agora; estamos em todos os cantos desse enorme país, e muitos de nós só conseguiram estudar depois de velhos, mas mesmo sem estudar realizamos nossa missão tão profissional quanto os demais sargentos e oficiais, só não é reconhecido. Por falar em estudo, e em ministro da defesa(assim mesmo,letra minúscula), por que ele não pergunta ao ex-presidente Lula se uma pessoa com pouco estudo,pelos percalços da vida, pode ser ou não um excelênte profissional? Se não acham justo, criem critérios, objetivos, mas não esperem que o QE,ganhe como lobinho,trabalhe no lugar do oficial e seja tratado como soldado(no sentido de novato), e passe uma vida inteira verdadeiramente a serviço da Pátria. (deixo claro aqui que existem muitos Sgt e Of do mais alto gabarito e que a eles não se aplica nada do que foi escrito, a eles, meu respeito e admiração).

    ResponderExcluir
  8. SUGIRO QUE TODOS COPIEM A CARTA DO COMPANHEIRO ACIMA E COMECEM ONTEM A ENVIAR PARA TODOS OS POLÍTICOS QUE PUDEREM. ENVIEM SIM!
    VAMOS LUTAR ATÉ O FIM!

    AINDA HÁ ESPERANÇA! E VAMOS COM GARRA, SEM DESTEMOR!
    SOMOS GUERREIROS, ENSINAMOS OS LOBINHOS, OS RECRUTAS E ATÉ OFICIAIS, ESTAMOS NOS APERFEIÇOANDO A CADA DIA, VAMOS MOSTRAR NOSSA DETERMINAÇÃO JÁ!

    VIVA OS QE! POIS QUANDO ACABAREM SENTIRÃO A NOSSA FALTA, COMO JÁ ESTÁ OCORRENDO EM VÁRIOS QUARTÉIS BRASIL À FORA!!

    COPIEM A CARTA E ENVIEM AOS DEPUTADOS E SENADORES.

    ResponderExcluir
  9. Eu sei que a carta fora feita com emoção e muita boa vontade, mas INFELIZMENTE eles não irão ler. Vão ler a primeira no máximo e o restante já deletam. INFELIZMENTE é assim: ninguém gosta de coisas extensas demais.

    ResponderExcluir
  10. PERGUNTAS QUE DEVEM SER FEITAS AS AUTORIDADES QUE FOREM REPRESENTAR O EXÉRCITO BRASILEIRO DURANTE A HISTÓRICA AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE TRATA DA LEI 4373/2012

    `1) Por que o Sargento do Quadro Especial não pode ser transferido de Guarnição ?
    - Na atualidade o Sargento do Quadro Especial estar condenado a passar os trinta anos de serviço na mesma Guarnição, enquanto os Sargentos de Escola se movimentam de três em três anos e os Oficiais de dois em dois anos.
    2) Por que o Sargento do Quadro Especial não pode fazer cursos de aperfeiçoamento?
    - Não foi possibilitado ao sargento do Quadro Especial a realização de nenhum curso de aperfeiçoamento no âmbito do Exército Brasileiro, nem mesmo os que servem trinta anos na Amazônia pode se escrever para o curso de Guerra na Selva, no entanto os militares de carreira que vão para a Amazônia para servir durante dois podem fazer o referido curso! O Exército prefere investir e possibilitar a Policiais Militares, Bombeiros e policiais Federais a realização do curso, mas não possibilitam ao Sargento do Quadro Especial nem ao Cabo estabilizado especializar-se na área que ele serve por três longas décadas.
    3) Por que o Sargento do Quadro Especial não pode ocupar PNRs? Sendo que o PNR é da união e não propriedade de Oficiais como muitos pensam!
    - A quase totalidade dos Sargentos do Quadro Especial passam trinta anos de serviço sem poder ocupar um PNR.
    4) Por que o Exército não possibilitou uma plano de carreira para o Sargento do Quadro Especial?
    - Em várias instâncias da justiça Brasileira já foi reconhecido que o militar que entrou pela via do serviço militar obrigatório e estabilizou no serviço publico federal , tem plena isonomia com os militares que entraram pela realização de concurso público ! O próprio Estatuto dos Militares reconhece que os Cabos e Sargentos QEs são militares de carreira. Porque o Exército não faz valer os direitos dos Sargentos do Quadro Especial e dos Cabos estabilizados e lhe possibilita uma carreira com mais dignidade?
    5) Por que o Sargento do Quadro Especial não é promovido ao completar os quinze anos de serviço, tendo em vista que é o que prescreve a Lei nº 10.951, de 22 de setembro de 2004 ?
    - Carece ser revista esta grave lesão ao direitos fundamentais dos cabos estabilizados, pois o sargento do Quadro Especial ocupa a vaga de Cabo, por isso não justifica termos que esperar cinco seis sete anos por esta promoção. Basta compreender que o soldado estabilizado é promovido a Cabo imediatamente ao completar quinze anos de serviço ! Estamos na mesma situação, a promoção deveria ser na mesma proporção tendo em vista que o claro para Sargento QE é o mesmo de cabo que o mesmo ocupa por quinze anos!

    ResponderExcluir
  11. ao companheiro da carta acima meu amigo vc disse tudo e mais um pouco, meus parabéns por sua excelente postagem com certeza você disse tudo que deveria dizer e que realmente é a verdade não entramos escondidos para o exercito brasileiro existe uma lei que garantia nosso ingresso e nossa estabilidade, como qualquer outro direito de militares de escola, talvez somos mais militares que muitos, todos sabem como entraram para o EB, eu sei como eu entrei para as fileira do exercito Brasileiro dignamente sera que todos podem dizer com a mesma certeza tenho duvidas ditos de carreira, mais isso não importa temos que conquistar nossos direitos custe o que custa com fé e apoio dos nossos políticos que nos auxiliam nesta caminhada que esta perto do fim, e que sera com certeza aprovado e digo mais nos vamos até sub ten, basta passar pela câmara dos deputados e partir para o abraço, deus abençoe todos nos BRASIL ACIMA DE TUDO QE.

    ResponderExcluir
  12. companheiros alguém pode me informar, caso o projeto de lei 4373, for aprovado na Camará dos Deputados o que vai acontecer, vai para o senado ai quanto tempo mais para o senado dar seu veredito ou votar o referido projeto.

    ResponderExcluir
  13. Gostei da pergunta do companheiro acima, pois alguém sabe nos informar, pois a compulsória esta me pegando vou ter que pedir as contas até 23 dos mês que vem e sera que sera aprovado até la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um pouco provável companheiro, não impossível. Sugiro ao companheiro que garanta agora o que pode acontecer amanhã, consulte um advogado e pergunte sobre garantir seu direito a promoção, quando sair. Depois das audiências a tendência é ser rápido, votação nas duas casas não demorará muito, ai, vai para sanção presidencial, e como nós somos trabalhadores verdadeiramente, nunca matamos ou torturamos ninguém, acredito que será sancionado.

      Excluir
  14. Vamos a alguns esclarecimentos:
    A promoção para 2º Sgt QE não está aprovada ainda, o que se tem é um sinal verde da Presidente, Ministro da Defesa e Cmt Ex para que seja aprovado o Projeto de Lei 4373/2012 do jeito que aí está, vejamos:
    1) Se o Projeto de Lei nº 4373/2012 for aprovado do jeito que está, a promoção a 2º Sgt QE será imediata para os 3º Sgt QE que já contam com 7 anos ou mais como 3º Sgt QE e nem precisará entrar em votação em plenário, bastando para isso a Comissão da Camara aprovar o projeto, pois a Presidente, MD e EB já estão a favor dessa proposta;
    2) O PL 4373/2012 tem emendas apresentadas pelos Deputados que nos permitem chegar até 1º Sgt QE e ST na reserva, essas emendas tem que ser aprovadas em plenário pelos deputados e senadores e depois seguir para a aprovação da Presidente que pode aprovar ou vetar (o que vcs acham que ela vai fazer?) O Ministro da Defesa é contra e o Cmt do EB tbm;
    3) O que eu acho que deve acontecer: Vão aprovar a Projeto de Lei 4373/2012 do jeito que aí está, promoção a 2º Sgt QE, para os 3º Sgt QE com 7 anos ou mais na graduação e extender a promoção para o pessoal da reserva remunerada que foi para a reserva sem o posto acima desde 2001

    ResponderExcluir
  15. A pior coisa que pode existir é ficarem tentando adivinhar o que esta por vir, ficar divagando sobre assuntos que não tem nenhuma fonte ou conhecimento oficial, vamos deixar de disque-disque, de boletim de baia, vamos falar apenas o que temos de OFICIAL, O PROJETO ESTÁ PARADO DESDE DEZEMBRO DE 2012 E NÃO EXISTE NENHUMA EXPECTATIVA DE MOVIMENTAÇÃO se não houver vontade política e pressão da nossa parte, nada vai acontecer, ficar fazendo comentários em blogs é muito fácil, quero ver o camarada fardado dar a cara a tapa lá na câmara em busca dos seus direitos. Até hoje, posso contar nos dedos, e inclusive citar os nomes de quem de fato está lutando por nossa causa.

    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  16. Companheiros

    Boa tarde,

    Não podemos perder o foco, devemos continuar informando aos companheiros da ativa e da reserva sobre cada passo ou ato relacionado ao Projeto de Lei 4373/12.

    A nossa motivação deve ser trazer cada companheiro que conhecemos e/ou tivermos contato para somar conosco na busca por conquistarmos o devido reconhecimento do nosso valor profissional e dignidade para a nossa família, mediante a aprovação do PL 4373/12.

    O foco deve ser manter, semanalmente, 1 (um) milhão de e-mails, ligações telefônicas e outras formas de pressionarmos esses políticos, só sob pressão é que este projeto vai andar, sem esquecer que podemos visitar os gabinetes dos deputados federais, tantos nos Estados quanto em Brasília, inclusive e principalmente os companheiros que se encontram na reserva.

    Os companheiros da reserva têm uma importância vital para o rápido andamento deste Projeto, precisamos manter pressão total, permanente, o Deputado Claudio Cajado precisa receber visitas diárias, só telefonar não adianta.

    Outros deputados podem ser sensibilizados para a nossa causa, será de suma importância uma articulação junto aos demais deputados e senadores, pois o "outro lado da força" já esta a bastante tempo se movimentando contra o PL.

    Nossos companheiros em Brasília e Estados mais próximos (ativa e reserva) têm maiores possibilidade de agir de forma presencial, isto é de extrema importância, temos que manter o "fogo da metralha!". não podemos ver este Projeto sendo jogado às traças e ficarmos parados esperando que alguém faça o que nós podemos fazer.

    Fomos forjados para a Guerra, então Companheiros vamos combater!!!

    Nos encontraremos na vitória!!!

    Tobex

    ResponderExcluir
  17. Olá meus amigos como voçes eu também faço parte desse quadro que costumo chamar de Quadro da Experiência QE, pois muito embora muitos nao queiram, nós formos formados na dureza da tropa nos anos 80 e 90, completei este ano 12 anos de QE, e ainda hoje vivencio a espera da tao sonhada Promoção a 2º, 1º Sargento e que sabe a ST, olha sou paciente por estar a mais de 27 anos na farda e creio que um dia ainda na ativa nós iremos dizer à nossa familia: nós vencemos. Brasil

    ResponderExcluir