terça-feira, 21 de maio de 2013

Militares fazem convocação nacional urgente de resistência ao governo


CONVOCAÇÃO URGENTE!

Diante da falta de diálogo por parte deste governo revanchista que, notoriamente, tenta desmoralizar as forças de segurança regulares (Forças Armadas e Forças Estaduais) com comissão de meias verdades, sucateamento bélico e o “terrorismo salarial”, faz-se necessária uma resistência, ainda que ordeira e pacífica, já que dias sombrios rondam nossas famílias e a todos os brasileiros. Sendo assim, a UNEMFA e a ANMB convidam a todos que têm amor à Pátria, à Família, a Deus e à preservação da liberdade, a estar presentes na Vigília da Família Militar dia 11 de junho de 2013 (Dia da Batalha Naval do Riachuelo), em Brasília - DF, com concentração às 09:00h na Praça dos Três Poderes, onde lutaremos pelos nossos 28,86%, demais perdas e a PEC-300 dos Militares Estaduais! Essa Vigília não é um ato exclusivo de militares e sim de TODOS os brasileiros: Militares Federais, Estaduais, Ativos e Inativos, parentes, amigos e simpatizantes.
O dia 11 de junho foi escolhido por ser o dia em que se comemora a Batalha do Riachuelo, ocorrida no rio Riachuelo em 1865, um dos afluentes do rio Paraná. A batalha é um dos episódios da Guerra do Paraguai, o mais mortífero e violento conflito entre países do continente sul-americano.
Solicitamos a todos os participantes que levem água potável, cobertura (boné sem conotação política partidária), protetor solar. Os militares devem usar suas camisetas de serviço e os civis que queiram fazer parte desta batalha, camisas brancas. Lembramos que será expressamente PROIBIDO bandeiras de partidos políticos e sindicatos. 
Sabemos das dificuldades financeiras da tropa de outros estados da federação para o deslocamento, mas, quem puder comparecer, será muito bem-vindo.
Nosso muito obrigado ! Juntos somos fortes!
Ivone Luzardo – Presidente da União Nacional das Esposas dos Militares das Forças Armadas –UNEMFA
Marcelo Machado – Presidente da Associação Nacional dos Militares do Brasil – ANMB

9 comentários:

  1. É isso aí irmãos de farda, chegou a hora de unirmos forças e se eles respeitam somente quem demonstra poder, vamos mostrar que a nossa família é grande e tem grande expressão de VOTOS.

    juntos somos fortes

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo estou com vc e todos, pois além de militar tbm sou cidadão Brasileiro acima de tudo um Patriota e afirmo que meu voto não vai ser em vão, pois, faço parte de uma família de 5 pessoas que serão menos 5 votos para esse rebanho de mal feitores do Brasil. Conclamo a todos a se unerem nesta direção ai teremos uma voz ativa.

    ResponderExcluir
  3. Uma coisa é certa como a morte, nós praças temos diversas guerras a enfrentar,salário,sucateamento dos meios,diferença dos 28% e outras mais, no entanto, essa tal comissão da verdade, essa com certeza não é assunto nosso, é deles, os que receberam os 28;os que tem transferências de dois em dois anos,que ao final, somando ao salário,aumenta bastante; os que tem em em 10 anos no minimo quatro promoções; os que com arrogância e prepotência, não se importam com as condições de serviço nem de material dos subordinados, esta guerra é deles, não é sua, praça. Não seja induzido por desavisados ou espertos a lutar nesta guerra,não seja fantoche, Lute sim pelo que é seu, sua família,sua dignidade e sua Pátria.

    ResponderExcluir
  4. Falou muito bem o amigo acima. ESSA GUERRA COM A COMISSÃO DA VERDADE NÃO É NOSSA! SE FIZEREM UMA PESQUISA NA TROPA VERÃO QUE A MAIORIA QUER MESMO É QUE ESSES GENERAIS SEJAM PENALIZADOS.
    Sou a favor da revisão da lei da anistia, mesmo sabendo que isso é improvável.
    Se General se preocupasse com o que realmente a tropa anseia, tudo estaria diferente.Um grande exemplo é o artigo 24 do DECRETO 667/69

    "Art 24. Os direitos, vencimentos, vantagens e regalias do pessoal, em serviço ativo ou na inatividade, das Polícias Militares constarão de legislação especial de cada Unidade da Federação, não sendo permitidas condições superiores às que, por lei ou regulamento, forem atribuídas ao pessoal das Forças Armadas..."

    ResponderExcluir
  5. Falou e disse tudo!!!! Nossa luta é com melhores salários, 28%, conquista da dignidade perdida. Comissão da Verdade ferro nos Generais e Coronéis envolvidos em torturas.

    ResponderExcluir
  6. Espero q seja visto desa forma pela Comição da Verdade, pois muitos de nós ou não éramos nascidos ou eramos muito pequenos para entender de torturas ou persequições,pois entendo q não devemos sofrer retalhações por algo não cometido por nós.Merecemos as promoçõens e os 28,86% sim pois nossa luta foi e sempre sera por outros objetivos por um Brasil melhor e um povo tranquilo sabendo q pode contar sempre com nossa ajuda!Forças Armadas!!!

    ResponderExcluir
  7. E a situação atual do QE? alguem em Brasília poderia ir até o gabinete do Dep Cajado e perguntar a quem possa responder: e a audiência? por que? e quando vai ser? Depois postar aqui no Blog do Paulo Roberto. As vezes as coisas são mais fáceis para quem está próximo, Eu no RN não posso fazer muito, apenas ligar e mandar e-mail.Obrigado

    ResponderExcluir
  8. O quê será que os irmãos de armas estão tramando contra nós? tá muito silencioso essa guerra. (irmãos de armas, digo, como Caim e Abel...)QE das FFAA, A LUTA CONTINUA,A VITÓRIA É CERTA!

    ResponderExcluir
  9. Para aqueles que acham que a comissão da verdade quer punir só os militares do passado, lembro que o pessoal que está no governo tem ódio não só dos generais mas das FFAAs em geral. Continuem com essa mentalidade e verão o que vai acontecer com todos. Podemos fazer a maior passeata mas, se a Presidente(a) não nos quiser atender, para tudo pois Ele(a) é a chefe maior das FFAAs. Portanto, casa dividida não pára em pé. Se brigarmos entre nós, o inimigo é quem ganha.

    ResponderExcluir