quinta-feira, 16 de maio de 2013

PALABRAS DE IVAN SOMARIVA SGT QE R/1 ADVOGADO OAB/PR 66.560


Eu ao contrário acho que criamos uma ampla frente de debates, e conseguimos levar aos olhos da sociedade e dos políticos a real situação da nossa força EB, causamos tamanha mobilização que foram obrigados a marcar audiências públicas para discutir nossa situação, ao contrário de 2004, que quando vimos o projeto já estava aprovado com um único interesse beneficiar nossos colegas taifeiros.
Dessa vez fomos mais espertos e demos um passo além do que podiamos dar, ousamos, estamos lutando, e principalmente nos unimos, não devemos e nem podemos pensar como os desesperados, ao contrário nosso pensamento deve ser de vanguarda, idéia de ponta, estamos apenas começando a luta, toda essa demora faz parte do jogo, e quem vai perder vai ser quem entregar os pontos primeiro.
Gosto da frase do Raul Rios, o dia mais fácil para o que foi ontem, acho que ele esta certo cada dia é uma nova batalha, e devemos estar sempre preparados para vencer.
Nunca vi nos meus 25 anos de ativa, tanta informação circulando a respeito de um assunto, nunca vi tanta união em torno de um assunto, o que mais chama atenção dos chefes é a nossa união, então não é o momento de idéias de desânimo e desencorajamento, essa devemos guardar no mais profundo de nossa íntima consciência, vamos continuar unidos e motivados.

A PALAVRA É UNIÃO, FORÇA CORAGEM E DETERMINAÇÃO, DEVEMOS SER QUE NEM O MILITAR AUDAZ (INFANTE), e para ser infante é necessário alguns atributos, tais como:


1) higidez física;
2) coordenação psicomotora necessários à profissão militar;
3) capacidade de resistência (vigor físico e mental para resistir à dor, fadiga, estresse e privação causado pelos exercícios militares) e aqui diga-se resistir as idéias inatas, de desânimo;
4) Resistência - controle físico e intelectual diante de situações extremas (PL 4373/2012), sem demonstrar enfraquecimento ou cansaço. Aquele que mostra poder de recuperação rápido diante de uma jornada extenuante suporta exercícios de longa duração (audiência pública), com todo o equipamento e sob situações adversas e demonstra boa disposição durante uma instrução especial, enquanto a maioria já exterioriza fadiga.

5) Rusticidade - Apesar do rigor da missão, mantém-se firme para atingir as metas que levarão ao cumprimento da missão, independentemente do ambiente em que permanecer, bem como mostra capacidade de adaptar-se a situações e locais desprovidos de mínimo conforto para seu bem-estar físico e mental. 

Se não preenchermos ao menos dois desses atributos demonstraremos que não estamos aptos a lutar.

CORAGEM.

IVAN SOMARIVA
SGT QE R/1
ADVOGADO OAB/PR 66.560

Nenhum comentário:

Postar um comentário