quinta-feira, 16 de maio de 2013

PALAVRAS DE UM GUERREIRO DO QUADRO ESPECIAL


Caros Companheiros QE.

No dia 5 de dezembro de 2011, foi encaminhado o PL 4373/12, para a Câmara dos Deputados Federais.
E de lá para cá temos sido manipulados pelo Presidente da CREDN - Sr. Dep. Nelson Pelegrino – PT/BA e pelo Relator do PL Dep. Cláudio Cajado – DEM/BA.

Como se vê, um ano e meio se passou e nada de concreto aconteceu, foi solicitado uma Audiência Pública que provavelmente acontecerá após a construção de uma nova Brasília.

É frustrante ver que o representante do povo, legisla em prol do umbigo.

É notório que há má vontade por parte dos chefes militares (não comandantes), até entendo, a vaidade e o ego não permite visão além do nariz. O apego à coisa pública traduz em omissão e essa omissão sobrepõe valores da Instituição. Vivemos um caos, o tempo do salve-se quem puder, o cargo é meu!

Procuro respostas para entender esse jogo sórdido de procrastinação por parte do Exmo. Sr. Dep. Cláudio Cajado e não encontro respostas, fatos iguais ao que ora vivemos traduz a credibilidade do Legislativo perante a sociedade brasileira.

A omissão do relator aliada ao descaso que vive a família QE gera incerteza e podridão, o que é uma pena para um País que almeja uma cadeira permanente no conselho da ONU.

Por um momento, quando da indicação do Dep. Cláudio Cajado para relatoria do PL, fiquei feliz, advogado, homem conhecedor das leis. Logo me veio à mente a figura do Ilustre Presidente do STF – Ministro Joaquim Barbosa.

Mas hoje, quanta decepção! Perdoe-me Ministro Joaquim Barbosa por infeliz comparação.

Às vezes fico a me perguntar, qual seria o conchavo entre o relator do PL e os chefes militares?

Esse jogo rasteiro contamina as nossas vidas e de nossas famílias, pois somos obrigados a conviver com essa triste realidade. Fico a imaginar como será a vida dos meus netos, uma vez que a retidão de caráter caminha na contramão dos valores morais e da legalidade.

Houve um período em que nos encontrávamos amordaçados e sem nenhuma possibilidade de mostrarmos que existíamos. Hoje pelo menos, ainda que, contando com a má prestação de um parlamentar, a nossa voz transpôs os muros dos quarteis. E ainda que, com todo esse conchavo entre Executivo e Legislativo, conseguimos mostrar a sociedade que há uma classe dentro das FFAA que sofre preconceito e é subjugada pelos irmãos de fardas e atualmente relegada ao descaso do Representante do Povo - Dep. Fed. Cláudio Cajado – DEM/BA. Aquem agradeço a continuidade dessa lastimável situação.

Apesar dos pesares, o Quadro Especial tornou-se atualmente em exemplo de garra e de luta dentro de um sistema corrupto e corruptível. A Instituição a qual pertencemos não acreditou que pudéssemos nos mobilizar e fazer ecoar um grito de socorro tão forte.

A todos os irmãos do QE/QESA e QEMAR orgulhe-se pelo feito, a sociedade brasileira tomou conhecimento da nossa existência e isso é imutável.

Você que se dispôs a lutar, parabéns pela sua ajuda e de seus familiares, pois sem ela seria impossível alcançar tamanha divulgação no cenário nacional.

Agora façamos valer os nossos direitos na próxima eleição, vamos votar correto, façamos representante do povo quem realmente defende o povo.

Rogério - JF

7 comentários:

  1. Muito bom Rogério;

    No próximo pleito, temos que votar contra esses Deputados e Senadores que nós fez sonhar e acordamos de um pesadelo.

    ResponderExcluir
  2. Achei o comentário do dia 16 MAIO 13 muito bom, mas a PL que se referiu foi protocolado em 2012 e não no dia 5 de dezembro de 2011.

    A mesma foi encaminhada no mesmo ano para a Câmara dos Deputados.

    ResponderExcluir
  3. Companheiros

    Boa noite,

    Venho aqui parabenizar todos os companheiros que estão acompanhando o andamento do Projeto de Lei 4373/2012, sem este acompanhamento fatalmente este Projeto será mandado para as cucuias, ou seja engavetado.

    Nós Sgt QE, Taifeiros, Cabos e Soldados estabilizados, temos o dever de lutar pela aprovação desse Projeto com a Emenda apresentada pelo Deputado Paulo Pimenta, que é a mais justa. Devemos lembrar que o nosso maior compromisso é com os nossos filhos, esposa e aqueles que direta ou indiretamente dependem de nós, do nosso parco salário.

    Neste nosso labor militar de quase 3 (três) décadas, nada foi conquistado de modo fácil (engajamentos, promoção, estabilidade), tivemos sempre que estar além das expectativas. Isto moldou os profissionais que somos.

    Embora os Aristocratas das FFAA falem e contribuam para que não alcancemos a tão almeja promoção, agindo como quem odeia e pretende extirpar o próprio membro do corpo, cabe-nos na qualidade de indesejados membros das Forças Armadas, em particular do Exército Brasileiro, buscarmos aquilo que julgamos vital à nossa dignidade, reconhecimento pelo nosso valor profissional e qualidade de vida para a nossa família.

    Nesse objetivo, devemos ser firmes na busca de todo o apoio necessário para colocamos o mais breve possível, no Plenário da Câmara dos Deputados, para votação em definitivo o Projeto de Lei 4373/12.

    Não baixem a guarda companheiros, continuem enviando e-mails, telefonando, pedindo aos amigos, vizinhos, parentes, etc, que também façam o mesmo. Isto deve ser repetido toda a semana, esta é a arma de que dispomos.

    Aqueles que tiverem contatos políticos, que os sensibilize para este nosso pleito, não podemos esmorecer, a hora é de guerrear, então vamos ao combate.

    Grande abraço,

    Nos encontraremos na vitória!!!

    Tobex

    ResponderExcluir
  4. 05/12/2011 - data que o PL 4373, foi encaminhado para apreciação da Presidenta
    31/08/2012 - data em que foi apresentado ao Legislativo
    05/12/2012 - data da solicitação da audiência pública.

    ResponderExcluir
  5. Sr Guerreiro-Rogério de JF, apenas uma pergunta? além de falar, de divagar, o que o Sr tem feito a respeito disso tudo? quantas vezes esteve na Câmara, levando porta na cara dos deputados, lutando, brigando e dando a cara a tapa? por suas palávras e críticas, muitas !! Temos que parar de falar e lutar, de fato, parar de ser uns CAGÕES que somos e partir para a "BRIGA", de maneira sóbria e inteligente, a começar pela marcha dos 28% planejada para o dia 23/05 partindo da catedral em direção a Praça dos três poderes, pq você que fala tão bonitinho aí de Juiz de Fora, não encabeça uma turma, freta um ônibus e vem para cá. É MAIS FÁCIL FALAR NÉ? mais cômodo, não expõe e os riscos são mínimos.

    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o Claudio e o JF esta concordando com os erros de portugues dos PeTralhas dizendo PRESIDENTA, o correto é PRESIDENTE.

    A não ser que fala SARGENTA, TENENTA, SORRIDENTA e assim por diante.

    ResponderExcluir
  7. Não devemos ficar, aqui, discutindo "erros" de ortografia, todos nós em determinado momento, cometemos ou cometeremos tais deslizes, o importante é podermos contribuir e permitir que aqueles companheiros arredios, por motivos diversos, venham somar conosco formando uma grande voz que sensibilize todos os militares interessados na aprovação deste Projeto de Lei (4373/12).

    Então, companheiros, cometam erros ortográfico e/ou outros mais, porém não deixem de escrever neste espaço democrático, que nos permite colocar nosso ponto de vista, expressar o nosso pensamento, particularmente nesta questão que é vital para o resgate da dignidade de uma categoria de militares que por muitos anos esteve amordaçada dentro dos muros dos quartéis, tendo apenas que cumprir os deveres, sem que nos fossem dado, pelo menos, o conhecimento dos nossos direitos.

    Então companheiros, mesmo com "erros" não deixem de expressar o seus pensamentos e sentimentos, pois são o testemunho da nossa busca por dignidade.

    Nos encontraremos na vitória!!!

    Tobex

    ResponderExcluir