quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sargento do Exército diz à polícia que fazia protesto contra a situação dos militares no Brasil

Maria Inez Magalhães e Tiago Frederico Rio -


Um sargento do Exército foi preso na manhã desta terça-feira após fazer rapel na Ponte Rio-Niterói, na altura do Vão Central, na pista em direção a Niterói. De acordo com Vinicius Feliciano Machado, de 29 anos, ele realizou o ato para protestar contra a situação dos militares no Brasil. Vinicius disse que planejava o protesto há dois anos.

Foto: Severino da Silva

"Quando se vai protestar, tem que ser feito algo que cause impacto. Avaliei o risco, fiz alguns ensaios. Nunca tive tanto medo na vida", disse o sargento que não se arrepende do ato. "Vou responder pelo que fiz, causei risco de acidentes, mas não me arrependo. Espero o apoio das pessoas, que se sensibilizem com a situação de todos profissionais de segurança do Brasil", afirmou o sargento que prometeu entrar em greve de fome até ouvir pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff sobre o caso.
Uma megaoperação de resgate foi montada em instantes para que o homem fosse resgatado. Agentes do Grupamento Marítimo, um helicóptero da Polícia Militar e uma equipe da Polícia Rodoviária Federal e da CCR foram acionados para a ocorrência, por volta das 6h40.
Vinicius foi levado ao local por um amigo, que ficou dentro do carro, no acostamento. O resgate durou cerca de 20 minutos. Uma faixa da via precisou ser interditada para o trabalho das equipes. Segundo a CCR, o tráfego em direção a Niterói ficou lento desde os acessos no Rio.
Fonte: O Dia Rio
Vejam este video https: https://www.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DM4Gble8eDzE&h=6AQFyCFMk https://www.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DO1eseLxvgDY&h=DAQHNNUUk https://www.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DHIqm-s4nJP4&h=8AQFi1S1J https://www.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DBjObuG3NoqE&h=nAQG0Hism

9 comentários:

  1. A PRF agiu de maneira errada ao algemar o militar das forças armadas, deveria só deté-lo e chamar a Policia do Exército, acho que o sargento deveria ter deixado pra acontecer tal humilhação, mas meus parabens a este nobre sargentos, coisa que não se ver todo dia por uma luta pela familia militar.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Sgt Feliciano. Gostei da parte que ele diz: Desculpe mas não vai ser o meu silêncio que vai alimentar a sua ignorância!!!

    ResponderExcluir
  3. Feliciano para deputado, já!!!!

    ResponderExcluir
  4. Presto minha solidariedade ao irmão, pois a atitude do companheiro representa o sentimento de grande parte dos praças da FFAA. Talvez comece a surgir outras demonstrações de descontentamento, assim espero, pois estar cada vez mais insuportável. Lembro que o salário mínimo irá para R$ 722,00 (setecentos e vinte e dois reais), logo estaremos neste patamar.

    ResponderExcluir
  5. Parabens pelo ato de coragem do companheiro Sgt Feliciano! Pois agora ja tem um cristo para sacrificar,vão punir para diser que nas FFAA tem herarquia e diciplina(só contra os praças pois a favor nada nem QE nem SGT de escola tem vantagem com OF iludem-se quem quiser,sera que vale apena os praças ficarem se degladiando com os projetos em andamento,acho que não!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns para o Sgt Feliciano! Um ato de muita coragem mesmo! Deveria ter centenas de Sgt Feliciano por aí! Pena que este Sgt vai ser punido rigorosamente por reivindicar e dizer a verdade! Achei muito importante quando ele diz no vídeo que não entrou para o Exército para ficar rico, um camarada de objetivos, apenas ele quer ter uma vida digna como muito de nós queremos ter nos dias de hoje! Com certeza é um militar que anda bem fardado, apresentação individual impecável, assíduo no horário, se relaciona bem com os demais, inteligente, visão de futuro, gosta do que faz!!! Deu a cara a tapa! Ele quer ser valorizado! O padrão financeiro vem caindo ao longo dos anos! Nós dentro dos quartéis cumprimos as missões no padrão, disciplinados sempre mantendo lealdade uns para com os outros! Aí a gente assisti TV e ao invés de ver bons projetos das autoridades para melhorar a educação, saúde e segurança... a gente só vê CPI sobre fraudes e roubos em cima de roubos... CPI investigando CPI... Tchê... dá nojo meu! Aí acontece isso daí... Sgt Feliciano agindo como RAMBO para chamar a atenção!!! Não sei, eu não vi, mas acho que não passou no jornal Nacional isto! Este tipo de coisa não passa ninguém fala nada... é só nos bastidores blogs de militares internamente! Quem estive! É um desabafo! Desculpe quem ler! Que tenhamos todos sorte!

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente, cada um tem uma escolha e uma renúncia. Ao escolher o ato ele renunciou à sua carreira. Acabou para Ele. A não ser que dessa vez nada façam, mas para o alto escalão ele desrespeitou e sofrerá as devidas penas. Como é injusto! Sempre assim: o praça sai a rua, grita, leva pauladas e pedradas e os oficiais acabam sendo beneficiados no caso das vitórias.

    ResponderExcluir
  8. A atitude do companheiro representa o sentimento de grande parte dos praças e alguns oficiais das FFAA. Tomara que outras demonstrações de descontentamento venham a acontecer, pois esta cada vez mais insuportável a nossa situação. TEMOS QUE DAR UM BASTA.

    ResponderExcluir
  9. 100% dos praças apoiaram a atitude desse corajoso Sargento, foi macho, chamou a atenção da imprensa para demonstrar o que se passa dentro da caserna. Nós sabemos que existem muitos leões de alojamento, que falam muito entre os companheiros que de nada adianta, tem que reivindicar os nossos direitos salariais, que desde o comando de Fernando Henrique acabou com os praças tirando todo nosso direito (1% ao ano, uma promoção a mais quando se aposentava, LE, gratificação e outros), e, que continua com o atual Governo revanchista, os nossos Generais não se preocupam mais com a tropa, estamos numa situação financeira miserável, muitos praças morando de favor em casa de parentes e em lugares que não condiz com a responsabilidade que nós praças temos, que é de defender a nossa Pátria, até mesmo com a própria vida. Atenção: Uma frase que me chamou a atenção quando foi anunciado essa miséria de reajuste "FOI O QUE PODEMOS FAZER, DISSE O SENHOR MINISTRO DA DEFESA AOS NOSSOS COMANDANTES". Socorro!!!!!!

    ResponderExcluir