domingo, 17 de novembro de 2013

FAMÍLIA MILITAR PERSEGUIDA POR DENUNCIAR FRAUDES


(Esposa do militar) Estou escrevendo esta carta para relatar a situação constrangedora que estamos vivenciando. 

 No dia 29 de agosto do presente ano, por volta das 8:30h,  minha casa foi revistada por militares à procura do meu esposo, o SO – FN JOEL PEREIRA DA SILVA servidor do GrptFNNa. Meu esposo encontra-se desaparecido desde o dia 27 de agosto de 2013 e sofre perseguição, pois realizou denúncias contra fraudes que ocorrem no GrptFFNa

 Após o dia 27, minha casa localizada no Próprio Residencial Nacional nº 75 da Alameda Curupaiti da Vila Naval, no Bairro Alecrim, Natal/ RN está sendo constantemente vigiada por uma equipe de militares. Estes intimidam apontando armas, olhando para dentro da minha casa, tirando minha privacidade.
 Quando saio em meu carro ficam olhando para dentro do mesmo, além de anotarem o horário que entro e saio. Meus visitantes são constrangidos, eles anotam as placas de quem entra e sai. 

 Os militares agiram de forma arbitrária e, apesar de recebê-los cordialmente, não permitiram que eu conduzisse a busca nos cômodos. Por vezes fui agredida e filmaram todos cômodos, eram em torno de seis homens armados com taser, pistolas e fuzis. Meu filho de três anos de idade encontrava-se dormindo e não houve respeito em relação a presença da criança, infringindo o Estatuto da Criança e do Adolescente. No nosso quarto entraram os militares e não havia presença de uma militar.

 Meu esposo tem 31 anos de serviços prestado à Marinha, é diabético e cardíaco, além de ser acompanhado pelo psiquiatra. Desde que realizou algumas denúncias de fraude e desvio de verba dentro do GrptFNNa, vem sofrendo calúnias e perseguições dentro do agrupamento. Não sei ao certo o que está ocorrendo, mas temo pelas nossas vidas

 Constantemente tenho sofrido ameaças através de telefonemas. Solicito que Ministério Público Militar abra inquérito policial militar para apurar as denúncias na íntegra, pois até o momento não foram esclarecidos os fatos. 

 Recentemente, após as primeiras denúncias a administração do grupamento realizou uma reforma na CCS de forma irregular. Houve também a compra de uma cafeteira no valor de R$ 5.800, 00 e essa compra tem incomodado todos os militares do quartel. Foi aberta a sindicância e meu esposo, o denunciante, não foi chamado para depor.

             Preciso de ajuda!
 
Acima, denuncias e participações contra o Comando da Unidade feitos pelo SO – FN JOEL PEREIRA DA SILVA. Há ainda diversos relatos médicos que corroboram as denuncias, tornando-as acusações indubitáveis de tortura e maus tratos.

 "O militar que abusa da autoridade ou é um mal intencionado que colima fins diversos do bem público, sendo portanto um agente que atua por dolo; ou é um incapaz, que por desconhecer dos recursos que lhe outorga a administração, por culpa, elege indevidamente os meios e recursos para o alcance dos desideratos da administração castrense, agindo também com abuso de poder." MARTINS, O militar vítima..., p. 31.

Fonte: http://rvchudo.blogspot.com.br/2013/09/denuncia-preciso-de-ajuda.html 

Nenhum comentário:

Postar um comentário