quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Falta de informação de um Blogueiro fala o que não sabe sobre Exército e Marinha

Exercito e Marinha tem casas demais para seus militares!!!

Uma reportagem tendenciosa publicada essa semana no Diário do Poder.

Parece que o Jornalista Claudio Humberto quer comprar briga com os militares, ele tem publicado uma série de reportagens dizendo, infundadamente, que os militares tem imóveis de sobra e que os aluguéis são irrisórios. Como ele acha que um sargento, movimentado por força do serviço, conseguiria morar em Brasília com um salário de 3.000 reais? Parece que o jornalista está muito mal informado sobre a situação dos militares brasileiros. Em várias cidades do Brasil os membros das forças armadas pagam de aluguel em média um terço de seus salários enquanto aguardam vários anos por vagas em PNRs.

Pode-se perceber que o jornalista mexeu com as pessoas erradas, os militares estão enfrentando uma defasagem salarial que vem se acumulando por anos. Nas grandes cidades, por conta dos altos aluguéis, eles tem sido cada vez mais empurrados para as periferias, há muitos que residem em locais perigosos e com alta incidência de criminalidade. Os militares dos setores de manutenção, chamados prefeituras militares, se esforçam muito, com os parcos orçamentos, para manter de pé e habitáveis imóveis muitas vezes com muitas décadas de uso, como essas mostradas abaixo, em Belém do Pará, nas proximidades da Base Naval de Va l - de - cães, ainda com telhado de amianto, que já foi proibido em algumas cidades, por conta de seu alto potencial cancerígeno.

Qualquer uma pessoa minimamente sensata pode perceber que esses imóveis não tem nada de luxo, nenhuma ostentação. Militares normalmente não exigem muito, querem apenas condições dignas para viver, criar e educar seus filhos. Aconselhamos o referido repórter a procurar gente mais graúda para incomodar.

A presidente da República recebe mais de 25.000 reais e usa um Próprio nacional residencial, os deputados e senadores também, ou o jornalista se informou pouco ou está mesmo querendo arrumar uma briga.


Em seu artigo de ontem (12/11) ele diz:

"IMOBILIÁRIA EXÉRCITO TEM MAIS DE 19 MIL IMÓVEIS -    A Marinha do Brasil pode ser uma mãe, mas o Exército briga para ser um pai no ramo imobiliário: são mais de 19 mil imóveis do Exército com a designação de “Próprio Nacional Residencial” (PNR), ou seja, com o propósito de serem distribuídos em todo o território nacional a seus integrantes, que pagam apenas uma taxa de ocupação de valor reduzido. Um sargento, por exemplo, paga no máximo 5% do soldo."

Fonte: http://sociedademilitar.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário