quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Dia de volta às aulas na rede pública de ensino


São esperados 471 mil alunos. Mais de 700 docentes foram nomeados

Rayane Fernandes
Especial para o Jornal de Brasília

As aulas da rede pública de ensino do Distrito Federal começam hoje. São esperados aproximadamente 471 mil alunos. Para atende-los, mais de 700 professores efetivos foram nomeados e o banco de temporários conta com mais de 13 mil professores, segundo a Secretaria de Educação. O GDF renovou o contrato dos 6,5 mil docentes que atuaram no ano passado. 

Segundo a pasta, o cadastro reserva que ainda estava em validade foi zerado. Um concurso para professores efetivos está em fase de finalização. Nesse, cerca de quatro mil profissionais ficarão em cadastro reserva.

Para o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF), o maior problema da volta às aulas ainda é o repasse de recursos para as escolas. “Temos cerca de 50% das escolas em situação de endividamento. Outras escolas ainda não têm recursos, mas também não estão endividadas”, disse a diretora do Sinpro, Rosilene Corrêa. 
Pdaf
Ela se refere à verba do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) relativa ao ano passado, que ainda não foi paga pelo GDF. Segundo o governo, a questão é um “problema de caixa”. No último dia 29, o Jornal de Brasília mostrou que os diretores de algumas escolas estão tirando dinheiro do próprio bolso para fazer reparos nos colégios. 
Fora isso, o sindicato dos professores diz que a expectativa para o retorno das férias é tranquilo. “Vários professores estão tomando posse. Então, esperamos que, com isso, possamos usufruir da licença-prêmio, que não é concedida à categoria desde 2006”, afirmou a diretora. “Além disso, a secretaria já está com o banco de dados de contratação temporária. Então, não há justificativa para que esse professores não sejam convocados”, diz. 
Operação
Com o início do ano letivo, o Batalhão Escolar também entra em ação com a Operação Volta às Aulas. De hoje até 14 de fevereiro, o 1º Batalhão de Policiamento Escolar fará a segunda fase da operação, com o objetivo de recepcionar os alunos na volta às escolas. 
A operação também contará com o apoio de outras unidades da PMDF, como o Batalhão de Aviação Operacional, que fará patrulhamento aéreo, e do 1º Batalhão de Polícia de Trânsito, que disponibilizará integrantes para trabalhar na prevenção de infrações de trânsito e na educação de condutores e pedestres. 
Cartão Material Escolar
Quem tem direito ao Cartão Material Escolar, concedido por um programa do GDF, começará a recebê-lo hoje, no mesmo dia em que têm início as aulas.  O Banco de Brasília (BRB) dará início à distribuição dos novos cartões às 10h, no Sesi de Ceilândia.
A partir de agora, os cartões serão pré-pagos e entregues aos beneficiários pelas vans itinerantes do BRB (Conveniências), que ficarão estacionadas em lugares estratégicos, previamente definidos. Os antigos cartões não terão mais validade.
O beneficiário deverá apresentar documento de identificação com foto e o CPF. Em seguida, receberá o cartão, a senha, e a relação das papelarias credenciadas.
Para desbloquear o cartão, é preciso ligar para o  telefone 3029-8440, das 8h às 20h, informar o número do cartão e do CPF.
O crédito, no valor de R$ 226, ficará disponível ao beneficiário até 16 de maio de 2014. Após essa data, o valor expirará.
Faltam seis mil vagas para crianças
Nem todas as crianças que poderiam estar na escola, porém, vão conseguir ir para as aulas este ano. Segundo a própria Secretaria de Educação, o DF apresenta uma demanda reprimida para atendimento de crianças de 0 a 5 anos. Por isso, cerca de seis mil delas ficarão sem atendimento, pelo menos no primeiro semestre deste ano.  
Para tentar diminuir essa demanda, o GDF está construindo 112 creches, chamadas de Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi): 43 serão inauguradas no primeiro semestre desse ano e as outras 69 unidades, até dezembro. 
A secretaria informou ainda que atendimento na educação infantil será universalizado. No total, são 262 unidades públicas que atendem essa faixa etária e as unidades conveniadas aumentaram de 57 para 65, atendendo mais de 45 mil estudantes dessa idade em 2014. 
Inauguração
Está prevista para a próxima segunda-feira a inauguração do primeiro Cepi do DF, em Sobradinho II. A creche irá atender crianças de 0 a 5 anos, em tempo integral, e conta com 112 vagas. Mas alguns problemas estão incomodando quem mora na região e busca por uma vaga. “Estão vindo muitas pessoas de outras cidades. Além disso são poucas vagas para muitas pessoas”, disse a dona de casa Domingas Dias. 
Para a cabeleireira Mônica Brasil, moradora da Vila Rabelo, a creche é importante, mas fica longe de casa. “A prioridade é para Sobradinho e, nós, da Vila Rabelo, ficamos sem”, comentou.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário