terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

TRIBUNAL POPULAR DE JUSTIÇA E CIDADANIA, PORQUE O PODER É DO POVO.


SE TODOS QUISERMOS PODEMOS FAZER DO BRASIL, UMA NAÇÃO SEM CORRUPÇÃO!

*José Luiz BARBOSA.

O Tribunal, é uma ação política, livre, cidadã e de natureza pluralista e democrática, e sua constituição é mais uma iniciativa de cidadãos, que acreditam que o poder que é conferido a um politico, por emanar do povo, deve ser exercido pelo povo, e o que temos visto é exatamente o contrário, pois os políticos e governantes após eleitos, se apropriam do poder, e passam a defender e agir em nome de seus próprios interesses e de seu grupo político, exemplos não nos faltam.

Assim, trata-se de um pequeno, mas contagiante esforço para nós, cidadãos de bem, comprometidos com a luta pelo bem estar do próximo e de sua valorização como ser humano, mesmo que não tão próximo, e que somente vejamos suas dificuldades e problemas no conforto de nossa sala de televisão, porque somente participando exerceremos o legitimo poder da cidadania.

Aqui não haverá distinção, e todos que forem apresentados ao Tribunal, com acusação de corrupção, com ou sem condenação, serão submetidos a julgamento popular, pois trata-se do julgamento de um traidor dos interesses dos cidadãos, e criminoso da pior espécie, pois apropriou-se do poder que lhe foi conferido para agir na defesa e de seus interesses. Aqui o juiz será o cidadão! Sem qualquer interferência ou influência de ninguém, salvo sua consciência.

De sua corrupção, e grave desvio no exercício do poder que lhe foi conferido, resulta a morte de incontáveis pessoas, a fome e a miséria de milhares, sem contar o sem número de menores abandonados, desempregos, analfabetismo, e ficamos somente com estes exemplos, para demonstrar nosso compromisso com a causa que defendemos.

Cansamos de ficar inertes, e ver todos os dias os episódios de corrupção estampado nas primeiras paginas do noticiário, e nas últimas fileiras para julgamento pelos tribunais, que quase ou nunca fazem a verdadeiraa justiça, que é julgar se ainda é digno de exercer o poder que lhe conferido pelos cidadãos.

https://www.facebook.com/groups/tribunaldecidadania/

Um fraterno abraço, e contamos com sua participação!

* Presidente da Associação Mineira de Defesa e Promoção da Cidadania e Dignidade, ativista de direitos e garantias fundamentais, membro da Comissão do Código de Ética e Disciplina dos Militares e do anteprojeto do Estatuto, bacharel em direito e pós graduando em ciências penais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário