quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Terroristas do Estado Islâmico mata milhares de crianças e famílias por serem Cristãs

Uma criança é fotografada, à espera de ser morta por militantes. O ISIS usa essas imagens para aterrorizar outros e glorificar a sua farra de terror.

Terroristas do Estado Islâmico começaram sua morte prometida dos cristãos em Mosul, e eles começaram com as crianças. De acordo com um relatório via CNN, um homem de negócios caldeu-americano disse que os assassinatos começaram em Mosul e as cabeças das crianças estão sendo erguidas em postes em um parque da cidade.

LOS ANGELES, CA (Catholic online) – “Não há um parque em Mosul,” disse Mark Arabo à CNN durante uma entrevista pelo Skype a partir de San Diego, “onde decapitaram crianças e colocaram as cabeças em uma vara no parque. “

Arabo, que é um proeminente empresário caldeu-americano e se reuniu com outros líderes de sua comunidade na Casa Branca na semana passada, instou os líderes políticos americanos a concederem asilo a cerca de 300.000 cristãos que fugiam da invasão do ISIS.

Em nome da misericórdia, por favor, doe hoje para ajudar essas pessoas.

“O mundo não tem visto este tipo de atrocidade há gerações”, disse à CNN. Ele está certo. Embora genocídios tenham ocorrido várias vezes ao longo da história, incluindo genocídios famosos em Ruanda e na antiga Iugoslávia, assim como o Camboja, o genocídio perpetrado contra os cristãos e outras minorias é extremo, em parte porque ele está sendo fartamente divulgado.

Os terroristas que invadiram Mosul e outras antigas comunidades cristãs na Síria e no Iraque fizeram vídeos clips de assassinatos de civis e soldados capturados. Eles estão literalmente curtindo o ato de matar e o medo e sofrimento experimentado pelos outros. Este sadismo pode ser a manifestação mais pura do mal testemunhado desde o Estupro de Nanquim, durante a Segunda Guerra Mundial.

Já foram divulgadas várias imagens surgiram de crianças cristãs decapitadas pelo ISIS, simplesmente por serem cristãs.

Segundo Arabo, as mulheres estão sendo estupradas e depois assassinadas, e os homens estão sendo enforcados. Estas são as pessoas que foram advertidas – convertam-se ao islamismo ou serão mortas à espada. 

Mesmo as famílias que pagam o imposto mandatado pelo ISIS para os cristãos que permanecem, agora são vitimadas. As mulheres alegadamente estão sendo tomadas de seus maridos e transformadas em “esposas” pertencentes aos soldados do ISIS. Isso significa que podem estuprá-las e até mesmo matá-las, se não concordarem em posteriormente se converter ao Islã.
Como alguém pode ficar inerte frente a uma criança, de frente para o terror mortal? Todos os filhos de cristãos em Mosul já estariam sendo mortos.

Nem todos os cristãos puderam fugir, talvez porque estavam cuidando de parentes idosos ou crianças pequenas ou tiveram algum outro motivo que não poderiam sair da cidade e caminharem através do deserto. Talvez alguns pensaram em pagar um imposto que poderia salvá-los e as suas casas e empresas.

Ainda assim, em outra parte do Iraque, os refugiados se retiraram para as montanhas, onde eles foram cercados por rebeldes do ISIS, que agora estão esperando que morram de fome e exposição.

O que está acontecendo no Iraque e na Síria, especialmente para os cristãos, não é uma hipérbole. As promessas da ISIS devem ser levadas a sério. Eles têm realizado cada ameaça que fizeram. Eles não mostraram nenhuma misericórdia para com as crianças ou as mães. Eles se deleitam em matar e não são nada mais do que um exército de fanáticos religiosos e psicopatas. Seus números estão crescendo, porque ninguém no mundo está fazendo nada para detê-los. Todo assassino e muçulmano fanático que pode chegar a área está migrando para se juntar à ISIS e participar da matança.

Este não é mais um problema para o Iraque sozinho para lidar com eles. O planeta inteiro tem a solene responsabilidade de tratar rapidamente a ISIS e neutralizar a ameaça para todos os povos civilizados.

Que o mundo se senta e assista é a epítome da vergonha e uma chaga indelével na humanidade.

Homens curdos carregam os corpos de crianças que morreram depois de serem expulsas de suas casas sem nada para comer ou beber.


Não coloquei algumas imagens no blog porque são muito fortes, mas deixo o link para poderem ver:


Nenhum comentário:

Postar um comentário