sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

PF deflagra operação contra desvios na transposição do São Francisco com doleiros da Lava Jato

Operação Vidas Secas apura esquema que teria desviado R$ 200 milhões em dois lotes da obra por meio das empresas do doleiro Alberto Youssef e do lobista Adir Assad

Estadão Conteúdo
transp-sao-francisco.jpg
 A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 11, a Operação Vidas Secas- Sinhá Vitória para investigar as suspeitas de desvios de R$ 200 milhões e superfaturamento em dois lotes das obras da transposição do Rio São Francisco por meio das empresas dos doleiros Alberto Youssef e Adir Assad, ambos presos na Lava Jato e condenados por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras.
Cerca de 150 policiais federais cumprem nesta manhã 32 mandados, sendo 24 de busca e apreensão, 4 de condução coercitiva e quatro de prisão nos Estados de Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e em Brasília.

As investigações apontam que empresários do consórcio formado por OAS, Galvão Engenharia, Barbosa Melo e Coesa Engenharia utilizavam as empresas de fachada, dentre elas a MO Consultoria, de Youssef, e empresas de Assad, para desviar R$ 200 milhões dos recursos que deveriam ser destinados à transposição, uma das maiores obras executadas pelo governo federal. Segundo a Polícia Federal, os desvios teriam ocorrido no trecho da obra que vai do agreste de Pernambuco até a Paraíba.

Fonte: IstoÉ Independente

Nenhum comentário:

Postar um comentário