terça-feira, 30 de maio de 2017

LIGA DEMOCRÁTICA LIBERAL - LIGA

O Brasil precisa ser RENOVADO em todas as esferas - Chega de Corrupção.

Vem ai - LIGA

Marcelo M. Presidente Nacional do LIGA
Sei que muitos, principalmente de direita, estão decepcionados com políticos; mas a política não deve nem pode ser ignorada, já que a exercemos desde que nascemos. Nossa primeira manifestação política é o choro, que notadamente é percebido por nossa mãe que cede seu peito para nos alimentar; e assim procedemos por toda nossa existência. Havemos de nos manifestar para que a política seja exercida em prol de todos.

A Liga Democrática Liberal é um partido liberal-conservador, que defende a livre-iniciativa, as liberdades individuais - de ir e vir, associação, religiosa, de expressão -, bem como o direito à legítima defesa através do direito à posse e porte de armas de fogo. Nós defendemos os valores ocidentais que inspiraram a revolução americana, e temos como referências autores como Russell Kirk e Edmund Burke.

Nós acreditamos que apenas nas democracias liberais ocidentais é possível viver em prosperidade e liberdade, e acreditamos que uma economia industrial avançada - regida por um sistema democrático, com livre imprensa e espaço para a expressão de opiniões contrárias - é o tipo de sociedade na qual a vasta maioria da população pode buscar sua felicidade.
  


A LIGA é contrária aos movimentos Estado Islâmico, Hamas, Hezbollah, ao Fatah e a todos os demais representantes do Islã político e movimentos secularistas (ou religiosos) antissemitas - a LIGA também é a favor do Estado de Israel e entende que apenas neste país, entre todos os Estados do levante e regiões próximas (como península arábica e Egito), há liberdade política, tanto para os cidadãos judeus quanto para os cidadãos muçulmanos e cristãos. Cidadãos judeus e cristãos de Estados vizinhos estão constantemente sob pressão e perseguição perpetrada por regimes e movimentos de caráter ostensivamente genocida - por esta razão, apenas Israel é uma legítima democracia liberal, no levante e áreas de maioria árabe, nas quais até mesmo os cidadãos muçulmanos possuem muito menos liberdade. Em Israel, manifestantes muçulmanos têm direito à palavra - nos regimes islamistas, os muçulmanos que ousam se manifestar contra o regime são brutalmente perseguidos e assassinados (como nas ditaduras baathistas, na antiga ditadura de Kadafi, no antigo regime taliban e similares, socialistas-árabes ou confessionais).

Conforme consta em nosso estatuto:

Art. 6º - Os pontos de organização social defendidos pela Liga Democrática Liberal - LIGA são: o Estado de Direito, a democracia representativa, a economia de mercado, a descentralização do poder estatal e a redução de sua interferência na vida privada dos cidadãos. A LIGA defende incondicionalmente o direito à vida, à liberdade e à propriedade privada assim como os direitos e garantias individuais decorrentes dela - a responsabilidade individual, a liberdade de expressão, o direito inalienável à legítima defesa, a igualdade de todos perante a lei, o direito de ir e vir, a liberdade de associação e a liberdade religiosa. A Liga Democrática Liberal – LIGA foi constituída com a compreensão de que uma sociedade ocidental capitalista industrial desenvolvida, que é inspirada nos valores defendidos na tradição judaico-cristã e que organiza sua economia e política sob os princípios esposados pelo pensamento liberal clássico - liberdades de expressão, manifestação, associação, religiosa, ir e vir e direito à propriedade -, é uma sociedade na qual a felicidade de todos os indivíduos, de todas as classes sociais, é mais facilmente alcançada.
 
Art. 18 - Será, para fins deste Estatuto, considerada infidelidade partidária as seguintes práticas ou omissões por parte dos parlamentares da Liga Democrática Liberal – LIGA:
f) promover, em caráter público ou privado, qualquer ideologia baseada em etnia, perseguição religiosa, gênero , classe, anticristianismo - velado ou ostensivo -, antissionismo, desarmamentismo - ou qualquer política de controle de armas da população civil -, antissemitismo - velado ou ostensivo - e anticapitalismo - na forma de ideologias de inspiração marxista, ambientalista, anarquista, nazi-fascista ou eurasianista, conforme definição estipulada pelo secretariado político e ratificada pelo Diretório Nacional.
  
Art. 118 – É garantido aos militantes o direito de organizar discussões e grupos de defesa de bandeiras políticas e econômicas específicas, sob a orientação dos valores tradicionais judaico-cristãos e dos princípios econômicos liberais clássicos.

§ 2º Está garantida aos grupos de defesa de bandeiras políticas e econômicas específicas a expressão de suas posições nos órgãos de imprensa internos do Partido, observando-se a contraposição pétrea que todos os grupos dentro do partido devem trazer a quaisquer orientações políticas socialistas, totalitárias - anticapitalistas ou não -, de gênero, etnia, classe, anticristãs ou antissemitas.

O "ônibus" LIGA segue seu itinerário, já quase lotado de pessoas de bem para o bem. O Diretório do Distrito Federal já é uma realidade, nosso maior objetivo neste momento são as fichas de apoiamento. O modelo está disponível em nosso site, podendo ser impresso, preenchido e a nós enviado.

http://www.partidoliga.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário