quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Mudança na Constituição Federal, ou seja, atropelamento.

Distritão: O poder agora emana dos partidos políticos

O Presidente da Câmara Rodrigo Maia quer votar a reforma política em plenário já na semana que vem.

 -
10 de agosto de 2017
Foto: Reprodução

O polêmico destaque de autoria do PMDB, incluído de última hora na PEC 77, foi aprovado por 17 a 15 votos na calada da madrugada, com o apoio dos principais partidos políticos: PMDB, PSDB, DEM, PP e PSD, que serão os mais beneficiados se o novo modelo passar pelo plenário.

Pelo distritão, os mais bem votados serão os eleitos no legislativo. Seria perfeito se os partidos políticos brasileiros não fossem reféns de seus caciques/donos que ocupam as executivas com seus familiares.

O Distritão limitará os candidatos por partidos e isso dificulta a democracia e empodera as SIGLAS partidárias, que terão junto ao Distritão o Fundo Partidário Público para elegerem os privilegiados com a cobiçada legenda, possivelmente entregues aos seus pupilos. A PEC foi aprovada na comissão da reforma política e será encaminhada para aprovação do plenário da casa,  poderá valer na próxima eleição, se for aprovada. Caberá a cada diretório partidário a divisão do recurso, que será de aproximadamente 3,5 bilhões em 2018.

O Presidente da Câmara Rodrigo Maia quer votar a reforma política em plenário já na semana que vem.

O poder deixou de emanar do povo. Agora ele emana dos partidos.

Cris Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário